5 Motivos Para Você Comer Mais Proteína

A grande maioria da população não consome uma quantidade de proteína adequada e dificilmente ultrapassa 15% das calorias consumidas em um dia.

Um motivo em especial para isso é o mito de que o consumo elevado de proteína é prejudicial para os rins e fígado. Em indivíduos saudáveis, sem doença renal, não há nenhum estudo que comprove que o alto consumo proteico provoca malefícios à saúde.

O que se sabe é que existem situações em que pode ser vantajoso aumentar a ingestão de proteína de 20 a 30%, ou mesmo até 35% do total de calorias, pelo menos temporariamente.dieta-da-proteina (1)

5 grupos específicos de pessoas que podem se beneficiar de uma maior ingestão de proteínas

Pessoas em dieta de emagrecimento

É crescente o número de evidências que sugerem que dietas ricas em proteínas são eficazes para a perda de gordura. A proteína promove mais saciedade do que carboidratos e gorduras, o que auxilia na redução da ingestão calórica ao longo do dia. Ainda, a proteína  possui o efeito de acelerar o seu metabolismo e assim tornando mais fácil queimar calorias.emagrecer-dieta

Pessoas com intolerância à glicose/diabetes tipo II e problemas metabólicos

As dietas ricas em proteínas também têm mostrado ter um efeito estabilizador sobre a glicemia, e ainda promovem alterações metabólicas benéficas, como a melhora em marcadores cardiovasculares e inflamatórias, da sensibilidade à insulina, diminuição do colesterol e triglicéridos.afd8d1ecb2902d59

Atletas e pessoas que treinam pesado

A proteína é o nutriente necessário para construir e reconstruir o músculo. Para aqueles que treinam pesado, por exemplo, atletas de musculação como fisiculturistas, praticantes de crossfit ou também outros esportes como lutas, é importante um maior aporte de proteínas na dieta para manutenção e/ou ganho de massa muscular.bodybuilding-transformacao-do-corpo-vai-alem-do-treino-pesado

Os idosos e pessoas em recuperação de cirurgias, queimaduras ou ferimentos

Os idosos freqüentemente sofrem de perda de massa muscular. Uma adequação no consumo de proteína na dieta ajuda a prevenir a degradação dos tecidos e a reduzir os efeitos adversos tanto do envelhecimento como de doenças crônicas. Ainda, danos traumáticos aos tecidos requerem mais proteínas para realizar os reparos e a recuperação necessárias.dieta-da-proteina

As pessoas sob estresse crônico

Os hormônios do estresse são catabólicos. Eles aumentam a degradação de proteínas e do tecido muscular. Se você está experimentando um estresse agudo, como um treino pesado , este catabolismo é normal e necessário para o anabolismo. Mas se o estresse se torna crônico e os hormônios do estresse permanecem elevados, ocorre catabolismo muscular. Até o momento em que você seja capaz de controlar o estresse, comer mais proteínas ajuda a reduzir os danos provocados por este. estresse-trabalho-como-evitar

Estas são situações particulares em que uma maior ingestão de proteínas pode ser usada terapeuticamente, e isso significa usar um nutriente específico para uma finalidade específica em um período de tempo específico. Portanto, em outras palavras, conforme o seu estilo de vida muda ou há alterações na sua saúde, suas proporções de macronutrientes provavelmente irão mudar.

Acompanhe as redes do nutricionista Guilherme Barros:

Instagram@nutricionistagbarros

Sitenutricionistaguilherme.com.br

FaceNutricionista Guilherme Barros

Email – contato@nutricionistaguilherme.com.br

Whats – (61) 9658-1658

TOP